quinta-feira, 1 de julho de 2010

Quem rasga dinheiro é louco ou é burro ?

Quem rasga dinheiro é louco ou é burro ?


Olá caros amigos, retorno a este espaço para lhes contar sobre um ato de loucura ( ou burrice, como queiram ) que aconteceu numa escola da minha região.

Um professor, meu amigo, dava suas aulas como de costume até que, como também de costume, entrou em “estado de choque” com a baderna e a falta de interesse de seus alunos.

Segundo ele descreveu, bolinhas voavam de um lado para outro da sala, aparelhos celulares tocavam mais do que em sessões do plenário no congresso nacional, um aluno pulava uma rampa imaginária com seu Skate velho ( dentro da sala) e uma menina questionava o porquê tinha tirado apenas 4 na prova de geografia ( o detalhe é que o professor era de História! Logo, não tinha sido ele o autor da correção daquela prova).
Então, o rapaz, desolado, proferiu um discurso comovente e desesperado que se parecia mais ou menos com isso :



“_ Caros alunos,

Chegará um dia, provavelmente dentro de uns 20 anos, onde vocês contarão para seus filhos que existiu um tempo onde o governo prendia as crianças num prédio gigantesco das 7 da manhã a 12:20.....e que dentro deste espaço era possível comer, brincar, andar de skate em rampas imaginárias e fazer adultos sem alto estima de babacas......”

Enquanto o zero à esquerda do professor continuava seu discurso inflamado, um aluno lhe interrompeu e disse :



__ Mas professor não é babaca não “fessor".....
_É o que? Perguntou o professor. Esperando ouvir algo motivador.

_ É o cara que “vigia nóis ué” – Disse o aluno.

O professor, pasmo com a perspicácia pontual de seu aluno disse:

_Verdade, não posso mais ser chamado de professor, sou um “cuidador” de pessoas . Minha função é fazer com que vocês fiquem sentados, que não saia sangue da jugular de nenhum de vocês e que no seu caderno esteja escrito algo, nem que seja receita de bolo.....

Indignado e num acesso temporário de loucura ele tirou uma nota de 5 reais do bolso que serviria para seu almoço e rasgou em vários pedaços. Ficando ele, com fome, sem dinheiro e acabando de cometer um delito. ( Rasgar dinheiro é crime !!! Pois papel moeda é patrimônio público ).

Os alunos, por alguns instantes ficaram boquiabertos.

__Professor, porque você fez isso? Perguntou um dos sujeitos que era “cuidado “ pelo jovem professor.

E o Professor disse : __ Rasguei a parte do meu salário que era destinada à explicação da matéria. O restante do dinheiro vou guardar porque estou exercendo perfeitamente a função de “cuidar de vocês” ........

Parecia que aquela atitude havia sensibilizado a classe e que todos prestariam atenção em sua aula depois disso, mas eis que, de repente, ouve-se um grito do fundo da sala de aula:

___ Goooooooooool.........da Eslováquia !!!!!!

Pronto, aquele que se intitulava professor, se debruçou sobre a mesa e esperou os 10 minutos que faltavam para terminar seu dia de apaziguador social num silêncio melancólico e desesperador. Não era possível competir com dezenas de aparelhos celulares com TV ligados no emocionante jogo entre Eslováquia e Nova Zelândia .

Tocou o sinal, e todos os alunos foram para o refeitório, se despedindo do prédio ao som de Luan  Santana e pão com molho..

Meu amigo, já quase  ex-professor, foi pra sala dos professores ( onde os outros professores ainda eram professores, e dos bons,que isso fique claro).

Chegando lá,como as notícias em escola correm numa velocidade nunca dantes explicada pela ciência, uma amiga dele, na maior boa vontade e querendo ajudar disse:

___ Professor, fiquei sabendo que senhor rasgou dinheiro em sala de aula, sabia que o senhor pode ser preso? Isso é crime Federal !

O pseudo professor ouviu o conselho, agradeceu, disse que jamais faria isso novamente e foi embora pra casa pensando : ___Imagine se essa nota fosse de 50 reais......

Sorte a dele que professor não recebe salário suficiente para andar com 50 reais no bolso. Senão, era preso no ato, e com aplausos da sociedade.....

Quando este meu amigo me contou o ocorrido, eu lhe disse sem pestanejar:

"_ Você, meu amigo, não tem didática, não sabe respeitar as fases de crescimento cognitivo dos seus alunos, não compreende que as necessidades de seus alunos vão muito além dos conteúdos pragmáticos, você precisa se atualizar. Fazer cursos de capacitação pela internet, ler Paulo Freire, freqüentar uma igreja, você é um péssimo exemplo como educador para o Estado de São Paulo e para a nossa sociedade de respeito........."

Depois disso, nunca mais ouviram falar deste professor.......

Talvez ele tenha desistido da educação

Talvez ele tenha ganhado na loteria

Talvez ele tenha morrido

Talvez ele esteja vivendo a morte em vida

Ou talvez a polícia o tenha prendido por conta dos 5 conto.

4 comentários:

  1. comentário de mãe vale??hehehe...Adorei!!!bjs

    ResponderExcluir
  2. um amigo meu viu esse momento!

    ResponderExcluir
  3. ouvi boatos que o seu amigo professor vai voltar depois das ferias! ;)

    ResponderExcluir
  4. Muito bom.....

    Diga ao seu amigo pra não perder as esperanças (se é que ele ainda têm).
    Em outras épocas, ouvi falar de um ótimo professor (inclusive se não estou enganado é de história mesmo, ou seria estória) que dá (ou dava) aula aí por estes lados. Este professor tinha uma legião de alunos-fãs. Segundo relatos, ele dava (ou dá) aulas espetaculares, conseguia prender a atenção dos alunos e até ensinava (e não apenas "cuidava" das criancinhas).
    Quem sabe este seu amigo não bate um papo com este outro companheiro de profissão e dá uma animada no espírito.

    Abraços amigo e se cuida...

    ResponderExcluir